sábado, março 17

Carta Aberta
















Lisboa, 12 de Março de 2006


Exmo. Senhor Presidente de Angola

Meu caro Zé Eduardo,
Soube que o teu Governo – e bem – eivado do mais alto sentido da reciprocidade, decidiu não aceitar como válidas as cartas de condução portuguesas. Motivo? Os portugueses multaram o Mantorras – exemplo estandarte maior do poder de Luanda (é muito bom, mas não funciona) – que conduzia com carta angolana. (…) doravante, nem um tuga pode conduzir nas magníficas auto-estradas, seja das Lundas, seja do Planalto Central, se não obtiver uma carta angolana ou coisa assim.
Acho bem! Não queremos cartas angolanas, vocês não querem cartas portuguesas!
Mas outros aspectos da vida existem que tu, caro Zé Eduardo, podias também reciprocar – peço desculpa, mas é assim que se diz. Por exemplo: A limitação de mandatos do Presidente da República. Sabias que nós não admitimos que ninguém – nem mesmo o Mantorras – seja Presidente por mais de 10 anos? E que, ainda por cima, qualquer um que chegue a Presidente tem de ser eleito e que, para ser eleito, tem de ter mais votos?
Aposto que, agora que sabes, não vais deixar de decretar o mesmo. Já te estou a ver: Ai eles têm eleições? Pimba! Nós também vamos ter! Ai eles têm limitações de mandatos? Pumba! Nós também! Ai eles têm votos e tudo, e pode votar quem quiser? Toma! Aqui vai ser na mesma!
E mais, se começas nesta senda de imitar tudo, lembra-te, por exemplo dos autarcas. É que eles também são eleitos. E o Governo, que é designado por um Parlamento eleito de 4 em 4 anos e não de 300 em 300 anos, como ai. Que dizer, o Governo, porque o Presidente é de 500 em 500 anos, salvo erro.
E há mais para copiares. Por exemplo, aqui os tribunais podem acusar e julgar amigos do primeiro ministro ou do Presidente da República. Ou mesmo o primeiro ministro e o Presidente. São orgãos de soberania independentes, não carecem de ser formados pelos amigos do Presidente.
E outras coisas. Por exemplo, em Portugal, os grandes empresarios não são familiares do Presidente da República. Por exemplo, o Prof. Cavaco Silva, tem uma filha mas ela não é uma grande empresária, nem das pessoas mais ricas do país. É uma pessoa discreta e igual as outras, com os mesmos direitos e deveres. Eis outra coisa boa para aplicares a tua reciprocidade.
E mais ideias me ocorrem sobre matéria tão vasta como interessante. (…) E pronto, já vês. Há um longo caminho de recíproco a fazer. Não é só nas cartas de condução.

Viva Angola! Viva o Mantorras e viva a reciprocidade! E manda-te um abraço o teu recíproco.
.
Por:
Comendador Marques de Correia
Comendador@expresso.pt



In: Revista ÚNICA/EXPRESSO nº 1794 17 de Março 2007

Foto: AngolaPress





7 comentários:

Retornado disse...

Pois é ! Todo o mundo antes de se apoderar dos cargos, democráticamente ou não, se arvora em paladino DEFENSOR DO POVO OPRIMIDO, mas quando senta na "CADEIRA" canta a marchinha " DAQUI NÃO SAIO DAQUI NINGUÉM ME TIRA.....". Depois nomeia todos os amigos e se apodera até do pão do FAMINTO POVO. Que,se existe DEUS ou JUSTIÇA, a terra lhes seja pesada um dia .... Saudações e Abraços e VIVA o POVO FAMINTO !!!

ANGOLA disse...

O Sr. Comendador parece ter memória curta no que respeita as eleições em Angola, foram em 92 e depois infelizmente o país voltou a guerra, que só terminou a 4 anos.
Não havia condições para eleições! Hoje, com o calar das armas, já há condições para eleições e elas já estão marcadas. Quanto ao resto, virá com o tempo e com o amadurecimento da politica em Angola.
Vamos dar tempo ao tempo.

farto dos gajos disse...

E lá vem a guerra atrelada à coisa!
Pois... dar temp ao tempo é porreiro! Para os gajos conseguirem sugar bastante para garantirem as reformas dos netos.
Porra k é demais!!!!

Anónimo disse...

Isso è muito bem escrito! E' uma critica costrutiva, uma oposiçao boa ao ze du.

"Angola", gosto muito do seu blog, porque nao metes o teu perfil completo? Com um pouco de empenho poderas ser o melhor blog de angola, porque eu visitei todos e so me deu ler alguns artigos a partir de "desabafos angolanos".

Anónimo disse...

Presidente??? quem falou em Presidente?? Quem esta ha mais de 30 anos no poder so pode ser um REI, um Kalifa ou um Imperador. Jose Eduardo dos Santos, O REI de Angola.

Kiara disse...

Sem dúvida, a Carta Aberta ao Presidente de Angola, escrita pelo Sr.Comendador está óptima. Bravo! Pena é que não vejo que o Sr. Presidente lhe siga os exemplos... Isso é que era bom, eheheh.
Abraços como só os angolanos sabem dar.
;-)

Anónimo disse...

o que se tem dito em blogs e tal tem É que sair disso.
Esperar? Dar tempo ao tempo? isso nunca foi saber, disse o grande geraldo vandré que "quem sabe faz a hora, não espera acontecer"
angola avante RE-EVOLUÇÃO e que seja de verdade um só povo uma só nação.