domingo, junho 10

Mais um (entre muitos) desabafos...

Enviaram-me este e-mail e como cidadão e grande afectado por esta situação, que pelos vistos desejam eles que nos habituemos a mais essa, pois já estamos habituados a poeira, as corridas dos fiscais as pobres zungueiras, aos buracos nas estradas, ao lixo, ao descaso com a população, a ser interpelados por fiscais que mal sabem interpretar as situações óbvias, como o facto de alguns passeios serem usados para estacionar viaturas e outros não,... eu particularmente reprovo tal situação, para mim ninguém deveria estacionar viaturas nos passeios,... Passamos a vermos-nos como os causadores de tudo isso...
.
Ontem, alguém que já não vive em Luanda-Angola a algum tempo, fez-me a seguinte pergunta:
.
Como é que vocês conseguem viver nestas condições?
.
Muito sentido, respondi:
Creio que existe um propósito por parte das pessoas que tomam as decisões neste país, que abandonemos o país, assim como você fez, pois para eles, nós somos o problema,...
Talvez pelo facto de não sermos vistos como reais cidadãos deste país. Repara quem vive melhor no nosso país? Quem possui as melhores condições de vida, incluindo lazer? Para eles é muito fácil, quando estão fartos da situação, para relaxarem, vão dar uma voltinha à Paris, Lisboa, Rio de Janeiro, Cape Town, Londres, etc.... por alguns dias, 2 ou 3 dias, quanto muito, pois é o tempo necessário para o merecido relaxe, e saiba que somos nós com os nossos impostos e taxas, que pagamos as tais "merecidas" férias.
Algo que também eles esperam que nos habituemos, são os emolumentos. Hoje para você tratar de uma certidão de nascimento, que se resume na cópia da página do assento de nascimento que em muitos casos são registros do tempo colonial (será que eram vale dizer, benditos tempos?), estamos a pagar perto de Kz 3, 000.00 e as urgências Kz 5,000.00, porém os serviços são os mais horríveis possíveis, pois as urgências na conservatória do Kinaxixe são para lá de 3 semanas, pelo menos o que aconteceu comigo. São passadas mais de 4 semanas e ainda não recebi as certidões que pedi.

Com esse pequeno desabafo, quero perguntar:
Não será o momento de nós processarmos a EDEL, EPAL, Ministério das Obras Públicas, etc. para que possamos resolver os problemas de uma maioria, em vez de estarmos a arranjar esquemas, apelar à corrupção, cunhas, amizades por conveniência, etc.?
Gostaria de pedir que sejamos unos, e possamos ajudar o Governo a melhorar, processando os directores destas empresas, os responsáveis,... Nós somos o estado, sem a população, o governos não tem razão de existir.
.
Tenhamos esperança nesta terra que nos viu nascer...
Caros consumidores e colegas de sofrimento, e hora de levantarmos as nossas vozes e unirmos as nossas forças para reivindicarmos o que é NOSSO por direito como cidadãos deste pais, e cumpridores das nossas obrigações enquanto o pagamento da conta mensal de energia a EDEL! todos os dias me sinto frustrado e revoltado quando depois de um dia exaustivo de trabalho, chego a casa, pronto para organizar a roupa, o banho, o comer e os poucos momentos de lazer que tenho com a minha família... e a energia simplesmente falha!!! o apagão é geral, o calor escorre-me por todos os lados, os meus filhos reclamam e choram porque não conseguem usufruir da TV, do vídeo game, e nem sequer há água fresca!!! o meu filho já apanhou paludismo 3 vezes porque se eu tiver o mosquiteiro em cima dele, o vento não circula, ele abafa e chora! Digam-me só qual é a solução? Comprar gerador? Para por aonde se vivo num prédio em que já meia dúzia de moradores poluem sonoramente e atmosféricamente todo o prédio? No caso de eu insistir, e comprar o BENDITO gerador... se antes eu não dormia por causa dos mosquitos e do calor, agora não vou dormir porque tenho medo que o gerador exploda com o aquecimento e incendeie o prédio ou medo que me roubem ou sabotem o gerador, por causa do barulho que ele faz, (conheço pessoas que passaram por isso) ou ainda... pensar como e que eu vou fazer para abastecer já que as bombas de combustível não enchem bidões de combustível, a não ser que se pague uma GASOSA bem elevada!!! Enfim... de que que adianta eu enforcar-me tanto para dar condições a minha família, se no fundo e por fim, todas as minhas aspirações são frustradas, em pleno Sec. XXI, Angola ainda vive situações diárias de falha de energia?!
.
Espero que reflictam sobre o assunto, e repassem este e-mail tanto quanto for possível...acto de o repassar vai expressar o desagrado de cada um e fará com que os de direito nos dêem apenas o mínimo de condições para viver condignamente!!!
.
Bom trabalho, e ore, ore para que logo a noite, quando chegar a casa e for para a cama, não tenha que vivenciar mais uma vez o episódio que acabei de descrever.
.
Enviado por e-mail anónimo

1 comentário:

Kiara disse...

É realmente triste, ler este e outros post's neste site Desabafos Angolanos, e que são isso mesmo, desabafos de gente triste, revoltada, resignada (algumas pessoas), perdida no fundo, no meio da miséria, da corrupção, das carências imensas a nível de tudo... Só quem aí vive, sabe efectivamente o quanto custa cada dia que passa. O não poder dar aos filhos o que tanto desejam e merecem certamente. As condições básicas que todo o ser humano necessita: saúde, segurança, bem estar, por aí fora; e nada poder fazer, ou nada conseguir fazer para mudar essa situação.É muito triste e revoltante sim. Mas há algo que menciona neste post, e que acho que é o cerne da questão (ou então sou muito sonhadora e utópica): " Não será o momento de nós processarmos a EDEL, EPAL, Ministério das Obras Públicas, etc. para que possamos resolver os problemas de uma maioria, em vez de estarmos a arranjar esquemas, apelar à corrupção, cunhas, amizades por conveniência, etc.?" e ainda: "Gostaria de pedir que sejamos unos, e possamos ajudar o Governo a melhorar, processando os directores destas empresas, os responsáveis,... Nós somos o estado, sem a população, o governos não tem razão de existir."
Não será altura de o POVO tomar uma atitude?
Mas não são meia dúzia de pessoas, é o POVO todo. Será que já não teriam havido mudanças substanciais??? Pergunto.
Chega de tanto sofrimento para o meu querido povo angolano.Até quando???