sábado, outubro 28

«O Estado existe para servir o povo»

«Sabemos que o Estado existe para servir o povo», afirmou o Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, na tomada de posse dos novos vice-ministros da Defesa e do Interior, respectivamente, Agostinho Nelumba "Sanjar" e Eduardo Ferreira Martins. O povo, embora de barriga vazia, gostou de ouvir.

Mais de metade dos 13,2 milhões de angolanos são crianças. Angola ocupa o 164º lugar entre 175 países no Índex de Desenvolvimento Humano e tem uma das taxas mais altas do mundo de mortalidade infantil abaixo dos cinco anos, com 260 mortes por 1000 nascimentos.

«Sabemos que o Estado existe para servir o povo», afirmou o Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos.

A maioria da população de Angola vive na pobreza, sendo que 68% da população urbana vive abaixo da linha da pobreza. Estima-se que a economia rural seja quase na totalidade uma economia de subsistência .

«Sabemos que o Estado existe para servir o povo», afirmou o Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos.

45,2 por cento das crianças com menos de cinco anos sofrem de subnutrição crónica, 31 por cento têm peso a menos e 6,2 por cento estão gravemente subnutridas.

«Sabemos que o Estado existe para servir o povo», afirmou o Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos.

Quarenta e quatro por cento das crianças não frequentam a escola primária. Em 2001 104.000 crianças ficaram órfãs devido à SIDA e as projecções indicam que este número irá aumentar até 331.000 em 2010.

«Sabemos que o Estado existe para servir o povo», afirmou o Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos.

Por: Orlando Castro

In: www.altohama.blogspot.com

3 comentários:

Anónimo disse...

Esse senhor eh gatuno. So mesmo os angolanos que vivem em Angola eh que nao se apercebem disso. Ele tem a maior fortuna de Angola e figura nos 20 mais ricos do Mundo. O povo em Angola continua a morrer por causa da colera e de outras doenças. Continua a comer com a ajuda do PAM. Mais de metade da populacao angolana vive abaixo da pobreza. Mais de metade da populacao nao tem emprego e os que tenhem sao escravizados, trabalham muito e recebem pouco para o nivel de vida de Angola. Mais de metade das criancas angolanas nao sobrevivem ate aos 5 anos, morrem por doenças que tenhem cura mas os hospitais nao tenhem medicamentos para elas. Mais de metade das criancas angolanas nao estudam por falta de salas de aulas e condicoes nas salas existentes. Toda a funcao publica em Angola recebe mal e com atraso por isso tenhem de se prostituir e corromper, para poder viver. Os ministros dele sao corruptos e incompetentes sem escrupulos. Os deputados igualmente, so querem carros novos enquanto nas escolas de Angola falta tudo, nao tenhem casas de banho, mobiliario, algumas nao tenhem janelas nem portas, nao existe nenhuma escola com biblioteca nem cantina ou bar. Podia ficar aqui o dia todo a enumerar as lacunas do pais mas nao adianta. Esse senhor eh tao poderoso que vai ganhar as eleicoes de qualquer maneira e o povo angolano vai ter de continuar a viver de biscates, roubos, saques e assaltos a mao armada. Angola vai continuar na lista dos paises com alto nivel de corrupcao e de baixo nivel no indice de desenvolvimento humano. Tenho pena de Angola. Angola vai continuar a ser o pair dos recursos minerais que alimentam os governantes já todos milionarios. Nem Unita nem Mpla nem fnla. Deixem o povo viver em paz seus burros ladores. nao deveria escrever este tipo de frases porque o dono deste blog nao quer mas ele se quiser que retire e faca sensura porque eu so vim desabafar.

Orlando Castro disse...

É um privilégio e uma honra ver um texto do Alto Hama aqui reproduzido. Sejan quais forem as picadas por onde andemos, é muito mais o que nos (angolanos) une do que aquilo que nos divide.

Kandandu do

Orlando Castro

cláudia disse...

Antes não soubessemos!