quarta-feira, junho 15

S.O.S MUSSULO

Chamo-me MUSSULO, sou uma península abençoada por uma beleza impar no país tropical ANGOLA.
Nasci há muitos milhões de anos, já vi cruzar nos meus mares Caravelas dos Descobrimentos, Barcos Negreiros e com o progresso Lanchas poderosas e Iates de luxo.
Sou orgulhosa daquilo que proporciono aos meus visitantes, eles fazem desportos radicais na água e nos trilhos das moto 4, fazem pesca de todos os tipos, fazem festas e barbecues, passam férias, eles habitam-me! e eu gosto de os ter!
Estou rodeada de água temperada que delicia quem nela se banha, às vezes a corrente vem da esquerda por outras vezes vem da direita como se de uma dança se tratasse, (conforme a música que a Lua toca!) A coloração da água varia entre o verde e o azul. À noite, no lado do alto mar, sou a cama de muitos amantes que fazem juras de amor ao som das minhas ondas, cobertos por um manto de estrelas que se perdem no infinito Universo. Sou o postal e orgulho de uma Nação, sou a península MUSSULO!
Vi passar muitas gerações, mas não aguento muito tempo mais, ESTÃO A MATAR-ME!!!! Constroem sem me respeitar... sem estudar o impacto ambiental a que me submetem. Vêm da cidade e trazem toneladas de lixo, tudo que possam imaginar... o mais triste é que esse lixo fica e nunca volta, estou triste por me tratarem assim, não mereço tamanho desdém nem tanta falta de respeito.
Vejo-vos passar nos vossos barcos e motas de luxo a poluírem a água derramando ao longo dos anos combustível.
Vejo-vos ao longo dos anos a consumirem bebidas que logo depois atiram para o meu mar.
Vejo-vos ao longo dos anos, nos fins de semana prolongados, nas férias, na Páscoa, no Natal e Ano Novo, a desembarcarem em mim toneladas de bebida e nunca vejo os vasilhames a regressar.
Depois das vossas festas ficam sempre rastos de latas e garrafas por aqui e por ali, o mar limpa-me a costa arrastando consigo o vosso lixo para o fundo do mar tendo como consequência a morte da fauna e da flora.
Quero ser desfrutada hoje e amanhã!.. Não me destruam!.. Tratem bem de mim!.. Respeitem-me, cuidem-me e preservem-me para que os vossos filhos e netos possam desfrutar aquilo que eu vos ofereço agora. Não sei quanto mais tempo vou durar, já tenho um combate com a natureza contra a erosão natural, não tenho forças para lutar contra a vossa poluição. AJUDEM-ME!!!!!!!Amor com amor se paga!
Tu que estás a ler o meu lamento, não tenhas vergonha de dar o exemplo! Deixa de pensar que és o único a fazer o certo e que tu sozinho não vais mudar nada, são gestos como o teu que pouco a pouco vão fazer a diferença. Ensina ao teu vizinho a colocar o lixo no saco, a trazer de volta e colocar no devido lugar, ensina aos mais novos a plantar árvores e a recolher o lixo, o exemplo começa por ti! Deixa de pensar que és pequeno e ocupa o teu lugar como um grande na sociedade civilizada... Conto contigo para me salvares!

4 comentários:

Filipe D disse...

antes d mais keria dar os meus parabens por terem formado um blog aonde nós, angolanos, possamos partilhar as nossas opiniões sobre assuntos k assombram o dia a dia no nosso pacato pais! ja era tempo de alguem xamar a atenção das pessoas k fazem do mussulo a sua casa de fim de semana! Essa ilha traz-me imensas recordações lindas e maravilhosas e entristece-me bastante ao ver k nós k tanto gostamos dela estamos a contribuir para a sua degradação e para a sua eventual destruição!! conservem a ilha k tanta alegria e felicidade proporciona a centenas de pessoas pk s n formos nós a conservar, kem vai ser? essa é a pergunta k eu deixo pra voçês responderem....

Pelusa disse...

Queria parabenizar o autor do "S.O.S Mussulo" porque esta muito bem conseguido e, salvo erro, muito original.Acho que os Luandenses têm de ter consciencia que temos,têm de conservar o nosso querido mussulo.O grande problema do nosso povo, é o civismo,ou melhor, a falta dele.Só com a REEDUCAÇÂO CIVICA do povo é que Angola e as suas paisagens,o seu desenvolvimento e tudo que isso acarreta avançará rumo a uma ANGOLA MELHOR,DESENVOLVIDA!!Vamos tentar compatriotas!!Abraços de um angolano com muito orgulho

Anónimo disse...

BRAVO!PARABÉNS pelo S.O.S. Mussulo!

Não é fácil mudar mentalidades, mas façam como diz o poeta:

" LIVRE

Livre não sou
que nem a própria vida me consente
mas a minha aguerrida teimosia
é quebrar dia a dia
um grilhão da corrente. "
Miguel Torga

Anónimo disse...

Bom este texto está chocante de triste. Ainda bem que alguem tomou a iniciativa de criar alguma coisa para tentar parar com o assassínio do Mussulo. PARABENS! Está muito bem estruturado e chocante, tudo o que é necessário para chamar à razão todos os que autorizam a destruição daquele pequeno paraíso. Já vivi em Luanda e consdero-me sua filha de coração, mas o que mais amava era o Mussulo e agora chorei de tristeza ao ler este texto. Pena é que quem o devia ler não leia porque os interesses vão muito para além do que salvaria essa ilha maravilhosa. Bem haja por tê-lo escrito. Muitas felicidades.