quinta-feira, fevereiro 2

De quem é Angola?

Terreno ocupado aqui, terreno ocupado ali… acolá…
*Clicar na imagem para ampliar
.
Cheguei a conclusão que Angola está ocupada!!! (ehh sou lento mesmo, ainda não tinha dado conta que isto é tudo deles.)
.
Será que precisamos de nova independência? Não! Chega de lutas e guerras! Talvez seja por isso que alguns se aproveitam. O povo está esgotado e finge que “não sabe, não vê e nem ouve”.

Um pouco por toda Angola, de Norte a Sul, Este a Oeste vêem-se placas como esta, delimitando propriedades as vezes de perder a vista. Arames e grades, muros e chapas a cobrir e a delimitar o espolio.

Como se têm acesso a elas?
Não sei… Ultrapassa-me!
Algumas têm rios no meio a trespassar, outras são banhadas por mar, extensos areais e praias virgens, outras têm vista para a Ilha do Mussulo, e há aquelas que ainda conservam as estruturas de base que o colono deixou (antigas fazendas, pescarias, açucareiras, etc.).

E os donos quem são?
Não estão identificados nas placas, mas a gente sabe quem são!
Quase sempre ligados ao poder politico ou militar (se é que os podemos desagregar em Angola), directa ou indirectamente, têm acesso as concessões dos terrenos que os simples mortais angolanos não têm (a não ser que tenha um compadre na cozinha).

Qual o destino dos terrenos?
Uns têm planos para condomínios de luxo, habitações sociais e parques Industriais, fazendas e parques diversos. Outros apenas abocanharam por mera prospecção imobiliária. Tiveram acesso quase de graça para depois vender a peso de ouro. Há muita gente a lucrar com os terrenos de Angola. Infelizmente são os mesmos que já lucraram com a guerra, que lucram com o petróleo e com os diamantes… SÃO SEMPRE OS MESMOS…

Depois vêm me dizer que os brancos e que os mulatos são os que estão bem, e que um dia uma revolução vai mudar isto…
Basta de demagogia hipócrita!!!

1 comentário:

MN disse...

Não sou contra a ocupação de terrenos por parte daqueles que querem de desenvolver determinada região, seja com agricultura, comércio, industria, pesca, turismo, etc. Vão criar postos de trabalho e assim ajudar o crescimento do país. Sou contra um sistema cíclico que privilegia sempre os mesmos. Normalmente é quem já tem muito que consegue estas benesses! Parasitas do sistema que apenas querem ganhar dinheiro, enquanto o Zé-povinho apanha as migalhas.

Os rico cada vez mais rico e o pobre cada vez mais pobre!!!